Sensibilidade dos ativos a fatores de risco

Resumo: O texto é publicado juntamente com a abertura de um novo projeto lançado pelo UFMG Finance Club: serão compartilhados, com periodicidade trimestral, a sensibilidade (β) ao mercado, ao fator de risco valor, ao fator de risco tamanho e ao fator de risco momento de todos os ativos pertencentes ao Índice Ibovespa. Assim, tem-se por objetivo familiarizar o leitor com conceitos econométricos, além de fornecer uma base de dados confiável sobre a exposição de cada ativo a fatores de risco intuitivos e já bem difundidos no universo acadêmico. Esperamos, dessa forma, contribuir com o desenvolvimento do Mercado Financeiro brasileiro e incitar nos agentes econômicos a vontade de se aprofundar nos conceitos relativos a econometria e modelos de precificação de ativos.

Autores: Henrique Pérez, Jadson Corrêa e Pedro Teles

Risk_Factors-2

CAPM

4 Fatores Fama-French-Cahart

2 comentários em “Sensibilidade dos ativos a fatores de risco”

  1. Bom dia!
    Qual o benchmarking e o período dos dados utilizados nas regressoes para o cálculo do Beta?

    1. Bom dia, Matheus, utilizamos o fator mercado, fornecido pela NEFIN e o período vai de 26/02/2016 até 26/02/2021(no beta de 5 anos). As cotações das ações foram retiradas da base de dados do Economatica.
      Na tabela acima é possível consultar o beta de 3 anos (Beta 3Y) e o de 5 anos (Beta 5Y).

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *